Android, Tizen, Firefox ou WebOS? Qual o melhor sistema para sua Smart TV?

Olá, leitores do Blog.

Hoje o assunto é sobre um dos objetos mais consumidos de cidadãos brasileiros. Considerado até pela Justiça como bem essencial, e, portanto, impenhorável!

Estamos falando da televisão. Com a evolução da tecnologia, não somente os celulares ficaram “inteligentes” (smartphone, estão lembrados?). Hoje as TVs também são smart. Isso significa que elas passaram a ter uma tecnologia de processamento de dados, que as tem transformado em algo mais que uma simples dispositivo transmissor de sinais de áudio e vídeo: as TVs viraram pequenas centrais multimídia com acesso à Internet.
image

Para que tudo isso funcione direito, foi preciso desenvolver um sistema operacional complexo e eficiente, adaptado à sua utilidade doméstica. Isso mesmo! Sistema operacional. Lembraram-se do Windows e dos computadores? Pois é a mesma ideia: um sistema informático capaz de controlar as funções e os recursos da televisão, tanto automaticamente como mediante interação do usuário.

Por isso, se você nunca parou pra pensar na importância do sistema operacional da sua TV, você está comprando errado. Esse, digamos, “pequeno” detalhe faz toda a diferença na sua satisfação como consumidor.

E, para ajudar nossos leitores a escolher e saber escolher, pesquisamos a fundo essa questão.

Na verdade, nos deparamos com esse questionamento ao decidir trocar uma antiga televisão. Foram diversas perguntas, porque nos dias de hoje as diferenças entre modelos e funções podem deixam qualquer comprador em potencial desesperado.

Entre os diversos questionamentos que me fiz, havia: qual o fabricante a ser escolhido; qual sistema operacional; qual resolução; se 3D ou não; qual o tamanho, som, taxa de atualização etc.

Nesse primeiro momento, nosso post vai se ater apenas a sistemas operacionais. Atualmente temos quatro grandes concorrentes no Brasil, cada um representado por uma grande marca de fabricante e em alguns casos, até por dois.

Comparativo

O primeiro é o Firefox OS, instalado nos televisores da Panasonic.

panasonic-firefox-os
Firefox OS

O sistema é rápido e muito eficiente, mas peca por possuir pouquíssimos aplicativos e por dar a impressão de que não terá vida longa, ou seja, suporte limitado.

Atualmente está na versão 2.5, mas a Panasonic já anunciou uma grande atualização para o ano de 2016, deixando os modelos atuais e futuros com a versão 3.0.

Apesar do pouco suporte, o sistema conta com a presença de dois gigantes, Youtube e Netflix. O diferencial é contar com o Firefox browser instalado para navegar pela internet. Possui o multitask mais rápido entre os sitemas operacionais.

Quem quiser saber mais pode acessar a página oficial em Firefox OS .

O segundo é o Tizen da Samsung, sistema criado por ela e outros gigantes da tecnologia, que não deu muito certo e que hoje está relegado a televisores e relógios da marca.

Samsung-smart-tv-tizen
Tizen

O sistema é rápido e intuitivo, possui diversos aplicativos e um bom suporte da Samsung, além disso, aceita comandos de voz e gestos.

Atualmente o sistema está na versão 2.4 e a Samsung já anunciou que está desenvolvendo a versão 3.0. Entre os aplicativos importantes temos o Youtube, Netflix, browser desenvolvido pela Samsung e sistema de streaming de jogos com assinatura mensal.

O terceiro e talvez com a história mais trágica é o WebOS 2.0 dos modelos LG.

LG+webOS+2.0_hi+res+(1)
WebOS 2.0

Para quem não se lembra, o sistema foi criado pela Palm um pouco antes de ir à falência, posteriormente foi comprado pela HP meses antes dela decidir abandonar o mercado de celulares e tablets, quando foi finalmente comprado pela LG e atualizado para a versão 2.0.

O forte do sistema é o multitask, extremamente rápido. Além disso, dos sistemas atuais é o mais fácil de usar, além de contar com comandos de voz e gestos. Acompanha um controle com sensor de movimentos que funciona muito bem. O ponto fraco fica com a baixa quantidade de aplicativos.

Entre os mais importantes temos o Youtube, Netflix, browser do próprio sistema, Esporte Interativo e Google play filmes (isso mesmo).

A LG recentemente anunciou que a versão 3.0 do sistema será lançada ainda este ano.

Por fim, chegamos ao sistema Android do Google, instalado no Brasil em televisores Sony e Phillips.

android-tv-sony

Ele é bem parecido com o que existe para celulares e tablets, permitindo acesso à loja do Google para baixar aplicativos. O sistema de voz é excelente e acompanha um controle com touch que facilita sua operação.

Celulares e tablets Android podem ser transformados em controle remoto, bastando baixar um aplicativo. No ios o aplicativo existe mas está disponível apenas na App store americana.

O sistema Android na TV permite uma maior customização das operações com diversas opções que TVs normais não possuem, além disso, é a garantia de suporte prolongado, tendo em vista se tratar de um produto da Google. Outra facilidade é permitir o espelhamento de diversos equipamentos, utilização de teclados, mouses e joysticks bluetooth.

O sistema apresenta alguns pontos fracos. Primeiramente nem todo aplicativo existente para Android funciona nas TVs, isso se deve ao fato que o sistema instalado é uma versão customizada e mais fraca do Android Lollipop 5.1. Quem quiser baixar, por exemplo, Spotify ou Google Chrome, vai ficar na mão. Para ouvir música sobra o Google Music e para navegar na internet só o Opera Browser que na metade das vezes trava.

Segundo ponto negativo é o pouco espaço interno. A TV possui apenas 8 GB de espaço para o sistema operacional e aplicativos. Apesar de ser expansível via HD externo ou pen drive o espaço deixa a desejar, ainda mais quando se leva em consideração o valor do aparelho.

Entre os diversos aplicativos para a plataforma podemos citar: Google Filmes e Google Music, Youtube, Playstation Video, Globo Play, VLC vídeo player entre outros.

Além de aplicativos, é possível baixar jogos. Alguns dos melhores estão disponíveis: Real Racing 3, Asphalt 8, Star Wars Knights of the Old Republic, Final Fantasy IX e Castle of Illusion.

O multitask é rápido e eficiente, mas perde para o Firefox OS e WebOS. No geral o sistema cumpre o que promete, ou seja, não atrapalha a tarefa final de assistir televisão.

Respondendo à pergunta do tópico, vale a pena se você for um power user que já saiba usar Android e tenha aparelhos com o mesmo sistema, caso contrário, recomendo o WebOS 2.0 da LG que é muito mais fácil de usar. A TV Android só justifica se o sistema é secundário, ou seja, ele faz parte da TV que você escolheu e não é o ponto crucial de sua decisão.

Quem tiver interesse, pode acessar a página do Google no Brasil que fala sobre o sistema para TV – Android TV.

Aos mais curiosos, informo que escolhi o sistema Android e o modelo adquirido é da Sony.

Valeu, pessoal. Boas compras!

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s